comprando um apartamento comprando um apartamento

Afinal, o que é preciso para comprar um apartamento?

4 minutos para ler

Conquistar a casa própria e sair do aluguel é o sonho de grande parte das pessoas, porém, com a instabilidade econômica e o país em crise as dúvidas surgem e o medo de dar esse passo aumenta. Mas, mesmo não sendo uma tarefa simples, ela não é impossível. Com dedicação, planejamento e paciência é possível ter sucesso nesse processo.

Adquirir um imóvel, porém, vai muito além de escolher bairros ou o tamanho dos quartos. A situação pode ser exaustiva e há vários fatores que devem ser levados em conta antes que a aquisição seja feita. Por isso, separamos algumas dicas para ajudar você a entender mais sobre os passos e as etapas necessárias de como comprar um apartamento.

Planejamento financeiro

É importante entender que para alcançar o objetivo final, você precisará ter um planejamento financeiro muito bem-estruturado. Este é o pontapé inicial para você organizar sua vida financeira e começar a se preparar para a mudança que virá. Tente definir um plano para minimizar gastos e começar a poupar.

Opções de pagamento

A primeira decisão a ser tomada é se a compra vai ser a vista ou financiada. Se optar pela primeira opção, pode passar direto para o último item dessa lista. Mas, se a sua compra for financiada, nós separamos algumas dicas para você. Primeiro, entenda melhor o que é e como funciona o financiamento.

Imagine a seguinte situação: o vendedor x está anunciando um apartamento, e o comprador y tem interesse em comprá-lo — porém, não tem dinheiro para fazê-lo. Contudo, contará com o auxílio do banco para pegar a quantia emprestada.

Então eles entram em um acordo: o banco paga o valor total do apartamento para o vendedor e deixa o seu amigo comprador pagá-lo de volta de maneira parcelada. E, assim, funciona o financiamento.

Instituição financeira

O primeiro passo é escolher uma instituição financeira e, para isso, pesquise bastante. Você tem duas opções: os bancos públicos e os bancos privados. De maneira geral, ambos são bem semelhantes, oferecendo serviços básicos, como contas correntes e cartões de crédito.

Mas como escolher qual o melhor? Pesquisando. Avalie as taxas de juros, a duração dos contratos, os pacotes, faça simulações. Vá até uma agência, converse com o gerente e tire suas dúvidas. É importante que você se sinta seguro com o banco escolhido, afinal, ele cuidará de uma grande, e importante, parte do processo.

Entrada

Para financiar um imóvel, na maioria dos casos, é necessário pagar de 20 a 30% de entrada, mas esse valor varia conforme a renda familiar, ou seja, somando a renda de todos os membros da família. Lembre que isso não se aplica para programas do governo, como o Minha Casa, Minha Vida. Outro ponto de atenção é que o valor das prestações do financiamento não podem ultrapassar 30% dos rendimentos mensais familiares.

Tipos de financiamento

Há ainda três tipos de financiamento: os realizados por meio do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS); os pelo Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo (SBPE); ou, ainda, negociando direto com as construtoras. Para as duas primeiras opções, você deve conferir em qual modalidade se encaixa, levando em consideração alguns fatores importantes, como renda e valor do imóvel.

Já para negociar direto com as construtoras não precisa cumprir nenhuma regra específica, porém, é necessário ter bastante atenção e zelo, pois os riscos são mais altos, afinal, você não tem o intermédio de nenhuma instituição financeira para te auxiliar. Em linhas mais práticas, se a construtora falir, por exemplo, você não tem nenhuma segurança em ter seu investimento de volta.

Documentos mínimos exigidos

Cada cliente possui uma necessidade ou particularidade diferente, por isso, cada caso é tratado de maneira diferente. Mas, a base de documentos mínimos exigidos são:

  • RG;
  • CPF;
  • certidão de estado civil;
  • comprovante de endereço;
  • comprovante de renda;
  • imposto de renda.

Além disso, também é realizada uma avaliação do agente financeiro.

Agora que você já sabe como comprar um apartamento é só começar a se planejar. Gostou das nossas dicas? Assine a nossa newsletter e receba o nosso conteúdo em sua caixa de entrada.

Posts relacionados

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.