4 dicas para fazer um planejamento financeiro pessoal para 2019

4 minutos para ler

Ter um planejamento financeiro pessoal é uma forma de conquistar um patrimônio próprio, como adquirir um imóvel, pois, por meio dele, é possível ter domínio sobre as finanças. Provavelmente, você já aprendeu como essa maneira de organizar seu capital pode ajudá-lo a economizar, certo? Mas, que tal ir além?

O planejamento financeiro também é uma forma de organizar o seu capital, sendo uma importante ferramenta de gestão de finanças. Com esse instrumento, é possível distribuir as receitas de uma maneira mais eficiente e organizada, evitando gastos desnecessários.

Então, fica a pergunta: como fazer o planejamento financeiro pessoal para 2018 e distribuir melhor as finanças? Saiba já no nosso post!

1. Compreenda sua vida financeira

Quais são as suas despesas fixas mensais? E as variáveis? Qual a sua receita líquida? Há outro tipo de entrada de capital além do seu salário? Todos esses elementos são cruciais para o sucesso do seu planejamento financeiro pessoal!

De nada adianta ter uma ferramenta de gestão econômica completa em mãos, se você não consegue utilizá-la por falta de conhecimentos. Afinal, não são dados tão difíceis de serem analisados, já que correspondem à sua vida, não é mesmo? Dessa maneira, você poderá compreender como é a sua movimentação financeira, conhecendo suas entradas e saídas de capital.

Esse procedimento exige compromisso, na medida em que uma atualização diária deve ser constantemente realizada. No entanto, a partir dela, você passa a entender suas movimentações financeiras e o que incide diretamente nos seus gastos. Consequentemente, isso resulta em inúmeros benefícios.

2. Use o planejamento financeiro pessoal também para investimentos

Agora que você já sabe como compreender seus gastos e economizar da melhor maneira possível, que tal usar o planejamento financeiro pessoal também para investir?

Como você está economizando, essa é uma ótima maneira de utilizar esse capital, contribuindo para você obter um rendimento extra no seu orçamento. Porém, para que o seu planejamento não acabe apresentando efeito contrário, investir é um procedimento que exige cautela.

Primeiro, busque compreender qual é o seu perfil de investidor — moderado, ousado ou conservador. A partir disso, você poderá alinhar suas preferências com os objetivos financeiros, buscando os investimentos que se encaixem nessas condições, como comprar um apartamento, por exemplo.

3. Tenha planos de ação

Um planejamento financeiro pessoal sem planos de ação não é o mais eficiente, concorda? Como você já possui o registro das receitas e das despesas e também uma forma de investir o capital acumulado, então, o que falta é somente uma maneira de colocar tudo isso em prática.

Para isso, entre outros, efetue as seguintes ações:

  • controlar o fluxo de entradas e de saídas;
  • reduzir os gastos;
  • eliminar gastos desnecessários;
  • buscar formas de investimento;
  • verificar a eficiência do plano de ação com determinada periodicidade.

Vale ressaltar que estamos falando no plural porque é sempre necessário ter mais de um caminho a seguir, afinal, nem sempre sua primeira escolha é a melhor. Os planos de ação são uma boa forma de traçar o caminho a seguir para evitar que você se perca no próprio planejamento.

4. Elabore um controle orçamentário

Até agora, muito falamos da fase do pré-planejamento financeiro, mas, e o pós? Não se esqueça: mesmo que os objetivos se modifiquem, esse é um procedimento contínuo — por isso, o controle das suas finanças também se torna necessário nessa etapa.

Essa tarefa permite que se verifique quais estão sendo os resultados do seu planejamento, além de auxiliar na elaboração das novas metas. Contudo, para que se tenha produtividade, é preciso ter empenho.

O controle orçamentário deve conter um balanço da situação econômica atual, relacionando todos os gastos com as economias, inclusive no que diz respeito aos investimentos, como financiamento de imóveis, por exemplo. Essa é uma maneira de fazer comparações periódicas e analisar o andamento do plano de ação em conjunto com o planejamento financeiro.

Gostou de conhecer mais sobre como realizar um planejamento financeiro pessoal além de focar somente na economia? Para ficar por dentro de mais novidades sobre esse assunto, siga nossa página no Facebook e não perca mais nenhuma atualização!

Posts relacionados

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.